2020 e 2021 foram anos simplesmente estarrecedores. Descobrimos da pior forma a não ignorar os nossos inimigos, por menores que eles sejam.

Sim, meus caros, enfrentamos e ainda lutamos contra as ações diretas e indiretas do… É melhor nem mencionar o nome por questões algorítmicas. Uma consequência de suas ações foram os fechamentos de muitos estabelecimentos. Imagine que você tem uma loja, ou é dono de algum estabelecimento físico, então de maneira repentina você se vê obrigado a fechar suas portas, rumar para sua casa e ter de esperar tudo passar. É inegavelmente triste. É atemorizante! É, novamente, estarrecedor.  

Por mais que haja dissensões políticas e partidarismo excessivo, ninguém em sã consciência comemoraria o estado de calamidade que todos nós enfrentamos. 

Só que no meio de tudo isso, descobrimos o poder da Era Digital e da internet. Descobrimos também que é possível transpor muitas coisas que acontecem no mundo físico para o mundo digital. A solução para muitos negócios, que antes não tinham saída, agora existe.

É exatamente essa mensagem que quero passar para você: esteja conectado! 

Por estar conectado eu não quero dizer passar o dia no WhatsApp falando ou fofocando sobre a vida alheia, nem mesmo perder seu tempo assistindo a vídeos de memes que já saturaram há tempos.  Embora o lazer virtual exista, e é algo extremamente válido, não é o ponto do meu vídeo. 

O que quero te dizer, com muita sinceridade, é que você, prestador de serviços, lojista, comerciante, dono de lanchonete, ou mesmo você, que passa o dia inteiro jogando joguinhos de RPG e colecionando skins — roupinhas — pode usufruir da Era Digital. Você não deve, ou pelo menos não deveria, ver a internet apenas como uma ponte para o entretenimento. Ela é uma tecnologia que possibilita negócios, e negócios de verdade. 

Veja só: a internet já existe há um bom tempo. Tudo se inicia na Guerra Fria e no surgimento da Arpanet. O Departamento de Defesa dos Estados Unidos trabalhou em um sistema que consistia numa ferramenta de troca de informações entre pessoas. Na década de 90, Tim Bernes-Lee desenvolveu a World Wide Web (WWW). Essa década ficou conhecida como “boom” da internet, posto que finalmente começou a ser utilizada em todo mundo. Em 1997, mais de 200 mil sites já tinham sido criados, o que mostra uma rápida disseminação da internet. 

Roteador em uma mesa laranja. Há um roteador branco, um pendrive branco e um cabo de rede.

Quem diria, meus caros, quem diria que uma tecnologia de uso militar tornaria-se o que é hoje? Foi necessário um longo e tedioso processo para que hoje você pudesse ter acesso a internet, uma tecnologia que conecta milhões de pessoas. Daí você faz uso dessa tecnologia, dessa criação maravilhosa, para apenas assistir vídeos aleatórios recomendados pelo YouTube. 

É exatamente esse o ponto que quero despertar em você. Há aqui muito potencial de exploração. Uma mina de ouro, e nem me refiro exatamente a dinheiro. Você pode aprender física, tocar Ukulele, ou visitar lugares bizarros no Google Maps. Sim, as possibilidades são muitas. 

Mas assim como a lua, essa história tem um outro lado: ao mesmo tempo que há muita gente tentando aprender sobre Era Digital, internet e negócios, há pessoas tentando vender sonhos, que na verdade se tornam verdadeiros pesadelos. Há muita gente tentando te convencer a passar o seu cartão em um produto que não vale absolutamente nada. 

Para isso, elas utilizam de gatilhos mentais e técnicas de lançamentos que te colocarão numa espécie de funil até você finalmente comprar aquele curso, consultoria, mentoria, mastermind, masterclass, enfim…   

E não se enganem: essas técnicas são legítimas, reais, e muito interessantes. O que não é legítimo é te venderem dez aulas recheadas de discurso motivacional raso que, com cinco minutos de Google, você  facilmente encontraria. Também não falo aqui exatamente contra cursos. Refiro-me àqueles que querem te vender dinheiro fácil e rápido através da Internet. Vamos deixar uma coisa bem clara! Isso não existe. 

Motherlode não existe na vida real. 

A Internet é sim um lugar possível de se ganhar dinheiro, mas diferente do que se pinta nos badalados perfis do Instagram, a vida não é como dito na autoajuda barata. 

Um esforço precisa ser feito rumo aos seus objetivos. A Internet é apenas uma extensão disso. Apenas uma extensão da vida real.

A título de exemplo: o marketing digital se banalizou justamente por causa disto. A verdade é que técnicas deixaram de ser um fim em si mesmo e viraram um meio para o enriquecimento. Muitas vezes quem te vende marketing digital não sabe nem o que é marketing e nem o que é digital. 

Começou-se, então, uma onda de cursos que ensinam a como vender cursos. Daí você pega o curso do cara que ensina como vender cursos e vende o curso dele. E as pessoas que comprarem o curso a partir de você também venderão cursos de como vender cursos. O que era para ser algo legítimo, banalizou-se.

Não é à toa que boa parte dos anúncios no Facebook possuem a reação “haha”, mostrando que as pessoas se vacinaram contra “promessas boas demais para serem verdade”. 

Sabendo que na Internet existe pilantragem, você pode estar se perguntando “se não é fácil, porque devo tentar?”

Em primeiro lugar, atente-se ao fato de você vender coisas reais, legítimas. Se quiser vender um curso, por exemplo, venda algo que muda a vida das pessoas de alguma forma. Não faça falsas promessas. Se quiser vender um produto físico, pense em sempre ser muito sincero sobre como aquele produto pode atender ou não as necessidades do seu cliente. Talvez você consiga até ganhar dinheiro vendendo porcaria, mas isso mina cada vez mais a confiança que as pessoas têm em você. 

Voltando à pergunta: “se não é fácil, porque devo tentar?”

Ora, as pessoas estão aqui.

As redes sociais deixaram de ser apenas uma coisa que você olha de vez em quando e quando pode. Pessoas passam muito tempo em frente às telas.

Qual foi a última vez que você precisou ligar para alguém que tem menos de 30 anos? Sim, você liga pouco porque agora tudo é resolvido por mensagens instantâneas. WhatsApp, Telegram, enfim… 

Aliás, você pode fazer um teste muito rápido e revelador. 

Vá agora mesmo até o seu Instagram, abra o menu, configurações, conta, sua atividade, clique na aba tempo e veja ali quanto tempo você passa por dia apenas no Instagram. 

Perceba que ainda há outras redes sociais e mensageiros que também ocupam muito do seu tempo. 

Agora faça outro teste. Tente pensar um pouco. Quantas pessoas eu conheço que não têm ou não acompanham nenhuma rede social?

Difícil, não é? É porque é uma coisa que se alastrou, e se alastrou de verdade.

Se sua empresa não está na internet, ela não está onde todo mundo está. Se você, advogado, nutricionista, dentista, ainda não começou a movimentar suas redes de forma correta, o que exatamente está esperando? Se você, que acha que não possui nenhuma habilidade digna de se trocar por dinheiro, o que espera para aprender tráfego pago, edição de vídeo, copywriting, social media, etc, etc. 

Você precisa estar na internet porque é o lugar onde as pessoas estão, frequentam, compram, desejam… Esse não é o futuro, é o presente. E reitero o que disse de antemão: estar na internet não é ficar consumindo abobrinhas o dia todo, é usá-la como arma para seu crescimento pessoal, profissional e, quem sabe, financeiro. 

Em detrimento a passar o dia todo discutindo assuntos aleatórios e que não fazem parte da sua vida real, pode usar ao menos uma parte desse momento e construir alguma coisa grande. Se não grande, que seja ao menos real. 

Não estar na internet em pleno século XXI é ignorar as principais tendências de inovação e tecnologia dos últimos anos. É fechar os olhos para as constantes notícias sobre o crescimento do uso da internet. É, em certo ponto, um pouco de ignorância, movida por desinformação ou orgulho pessoal. 

Claro que, a escolha é sua e unicamente sua, mas seja sincero: comprar sem sair de casa não é bom? Você apenas passa o cartão e simplesmente espera seu produto chegar. Veja só: o simples fato de você ter uma conta no Instagram para sua loja e um link para o WhatsApp Business já te coloca muito à frente daqueles que não estão atentos à Era Digital.

Entenda que o mundo mudou. Querer ignorar isso é em certo sentido falta de bom senso. Aceitar é maturidade. Querer aproveitar o bonde é inteligência. 

Agora vem aquela parte clichê, mas importante: é exatamente por isso que nós estamos aqui. Para preparar você nessa nova era, na Era Digital. Como é nosso primeiro vídeo no YouTube, não poderíamos deixar de falar do nosso compromisso em te ajudar a desbravar o estranho, complexo, mas oportuno mundo virtual. 

Linus Torvalds, criador do Linux, tem uma frase geralmente atribuída a ele: “Falar é fácil, me mostre o código”. E é verdade que as redes sociais deram vozes para muitas pessoas que prometem, mas nunca voltam. 

Se você tiver interesse em acompanhar, acompanhe. Se não tiver, claro, te desejo sorte no estranho mundo da internet e da Era Digital. Você com certeza precisará dela. 

Muito obrigado! 

Transcrição do vídeo postado no YouTube.